info@madridlegal.es
+34- 658 794 156 / +34- 91 169 78 74

Blog

Ações Banco Popular – recupere o investimento

O que se dizia impossível, logo improvável, terminando necessário, voltou a acontecer: a intervenção de um grande banco com consequências diretas no patrimônio de todos os acionistas.

Não faz muito tempo se viu o derrumbamento de outro grande banco, Bankia, depois de uma autofamigerado como fomidável investimento com motivo da entrada a bolsa de valores que terminou de forma nefasta prendendo a muitos pequenos investidores assim como a muitos outros grandes, se bem é verdade que os primeiros, trás uma longa y árdua travessia judicial, acabaram conseguindo recuperar em grande parte o que tinham investido, recuperção depois até facilitada pelo propio banco uma vez já baixo o controle público com a criação de um processo interno de reclamação. Com tal antecedente o aviso estava dado, antes sacrificavam a todos os acionistas que aceitar a falência e liquidação de um banco sistêmico.

A crise continuou deixando feridos a uma grande parte do sistema bancario espanhol, com especial virulência naqueles bancos expostos diretamente ao mercado imobiliário e, consequentemente, ao seu colapso. O Banco Popular sofreu especialmente essa crise, tentando ao longo dos últimos anos tampar os buracos na sua fuselagem e que eran cada vez mais e maiores (reclamações das cláusulas chão, desvalorização dos ativos imobiliários, receio dos mercados, queda no preço das ações, retirada de contas de depósito, etc…) apelando constantemente a solução da ampliação do capital convidando aos seus potenciais investidores a compartir risco e ventura com garantia de rendimento, não tanto porque a compra de ações fosse um investimento garantido, já que por todos é conhecido a possibilidade de perda do investimento por caprichosos rumos do mercado, mas era o propio banco que se assumía como  garantia de si mesmo em base a imagem que projetava, ou seja, a força de suas finanças expostas nas contas, resumos, e documentos técnicos-financeiros que amparavam cada aumento de capital. Somente nesses documentos os inversores menores se apoiavam, ao não ter acesso a outros meios de informação, para decidir o seu investimento no Banco Popular, por isso era crucial que os dados entregues fossem fiéis a realidade.

No caso do Banco Popular, ao menos respeito a última ampliação de capital em junho de 2016, é evidente que não foi assim quando tras apenas um ano, en julho de 2017, foi comprado pelo Banco Santander por só 1 euro, o que na prática significou a liquidação de todas as ações. A diferença notória entre o resultado final com o que propagava o banco no inicio ao momento da compra, e em um espaço de tempo tão curto, é uma evidencia de que a imagem real do banco não se correspondia com a que foi promovida, fato que vem sendo confirmado pelas sentenças judiciais que começam a dar cabimento as ações dos investidores baseadas em profundos análises periciais sobre as contradições na contabilidade que possam ter inicio já desde o ano 2012.

Uma vez provado que os documentos contratuais que o Banco Popular entregava aos investidores favoreciam um conhecimento incorreto sobre a su realidade financeira, devém aplicável plenamente a doutrina de jurisprudencia estabelecida pelo Tribunal Supremo espanhol nas suas sentenças Nº 91/2016 y 92/2 de 3 de fevereiro de 2016, para o caso Bankia.

É tempo já para que todos os investidores portugueses e brasileiros que compraram ações do Banco Popular, desde Portugal, do Brasil, ou de qualquer lugar, a partir da ampliação de capital do ano 2016, reclamen judicialmente o prejuizo sofrido a fim de poder recuperar o investimento realizado a través de nosso escritório escpecializado en reclamações contra bancos e com uma dedicação individual a cada caso e suas particularidades.

Es tiempo ya para que todos aquellos inversores que compraron acciones de la entidad hasta el 3 de abril de 2017 interpongan ante el Juzgado de su domicilio demanda judicial con el objeto de recuperar lo invertido, para lo cual nuestro despacho, experto en reclamaciones bancarias con una dedicación particular caso a caso, se pone a su disposición.

Leave a Reply

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información. ACEPTAR

Aviso de cookies